Gestão do tempo – costuma procrastinar? E sabe por que o faz?

Gestão do tempo – costuma procrastinar? E sabe por que o faz?

Se tem o hábito de procrastinar – o que leva a atormentar-se com as tarefas e os compromissos cujos prazos não consegue cumprir – só tem uma saída: fazer uma melhor gestão do seu tempo. 

Está constantemente a dizer “não tenho tempo!”, “amanhã faço isso”, ou “assim que tiver um tempo acabo”, ou “como posso fazer o que é necessário se estão a pedir-me coisas constantemente?”, ou “ainda faltam alguns pormenores para poder avançar”? Saiba que é um procrastinador – está constantemente a deixar para depois o que tem de fazer na altura.

São várias as razões que levam alguém a procrastinar, ou seja, a adiar tarefas: pode ser por insegurança (pensar que não é capaz de fazer o que deve ser feito), por preguiça, ou pura e simplesmente por não saber aproveitar o tempo.

A essência da procrastinação está bem espelhada nesta frase do apresentador de rádio americano Bernard Meltzer: “O trabalho duro é muitas vezes o trabalho fácil que você não fez no tempo apropriado”.

Já lhe aconteceu as suas tarefas mais importantes serem adiadas para mais tarde e, em seguida, para mais tarde, e depois para ainda mais tarde, enquanto se mantém ocupado com muitas outras atividades não tão importantes? Estava à espera de ter mais tempo e de se encontrar de melhor humor para iniciar a tarefa e a executar da melhor forma? O aproximar de um prazo representa uma crise para si? Hesita de cada vez que toma uma decisão? Se costuma ver-se neste tipo de situações de baixa produtividade, há uma grande probabilidade de a sua vida ser controlada pelo hábito da procrastinação. E os episódios referidos são apenas os sintomas mais explícitos da questão.

De que se trata?
A definição básica de procrastinação é adiar aquilo que devíamos estar a fazer no momento. Algo que acontece com todos nós de tempos a tempos.
O que faz uma grande diferença no nosso percurso para o sucesso é a capacidade de reconhecer os motivos da procrastinação e as diferentes formas como esta se revela, para em seguida as controlarmos de forma rápida – antes que este mau hábito nos faça perder oportunidades, prejudique a nossa carreira e orgulho, ou destrua os relacionamentos. Assim, por que não ver já o que o leva a adiar o que tem de fazer?

Causas
Quais são motivos típicos que o levam a procrastinar? Seguem-se algumas das situações mais comuns a ter em consideração nos seus esforços para não adiar o que tem de ser feito. Podem ser tão simples como:
- Estar à espera de se encontrar com a disposição adequada.
- Esperar pelo momento certo.

Olhe para a forma como organiza o seu trabalho. Pode notar que há outras causas para a procrastinação, tais como:
- A falta de objetivos claros.
- Subestimar a dificuldade das tarefas.
- Relativizar o tempo necessário para as completar.
- Parâmetros pouco claros no que diz respeito aos resultados das tarefas.
- Sentir que as tarefas lhe são impostas de fora.
- Tarefas demasiado ambíguas.

Também pode estar relacionado com:
- Competências de tomada de decisão pouco desenvolvidas.
- O medo do fracasso ou o receio do sucesso.
- Ser perfecionista.

Ao identificar estas razões já está a trabalhar para deixar de procrastinar e assim começar a gerir melhor o seu tempo e o da sua equipa ou organização. Pode sempre ficar a conhecer-se melhor, e como gere o seu tempo, ao fazer o survey “Identifique as suas principais limitações na Gestão do Tempo”.

30-05-2018


Portal da Liderança