Os 5 hábitos de comunicação dos grandes líderes

Os 5 hábitos de comunicação dos grandes líderes

Os comunicadores exímios têm o poder de arrebatar e de influenciar as audiências de forma clara e eficaz, o que lhes permite ter sucesso enquanto líderes.

Peter Economy

Todos os grandes líderes têm uma coisa em comum: a capacidade de envolver de tal forma as suas audiências que estas não podem deixar de seguir os seus passos. Líderes como Steve Jobs, o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, ou a COO do Facebook, Sheryl Sandberg. Com o poder de influenciar quem os rodeia de forma inequívoca, os comunicadores por excelência têm cinco hábitos – é só colocá-los em prática e assim alavancar as competências de liderança.

1. Tornar as coisas pessoais
Quando costuma sentir-se mais próximo das outras pessoas? Por norma, quando partilham as suas histórias. Manter a conversa ao nível da superfície é uma maneira fácil de se mover para um território mais profundo e conduzir o relacionamento para um nível de maior proximidade. Não tenha receio de partilhar os erros de trabalho com os colegas. Arranje tempo para contar as lições que aprendeu com a última interação fracassada. Crie empatia com as outras pessoas e estabeleça um sentimento de confiança genuína – para que elas também se sintam confortáveis a partilhar experiências.

2. Ser gentil
Não sobrecarregue as pessoas com palavras bruscas e afiadas – sobretudo quando estiver a falar para um público mais alargado. Em geral, tendemos a fugir de aspetos que pareçam potencialmente ameaçadores. Assim, a menos que queira alienar as pessoas e evitar que o sigam, aprenda a ser paciente. E certifique-se de que está a transmitir a mensagem de forma a refletir esse sentimento.

3. Ouvir
Um traço subestimado na comunicação dos grandes líderes é a capacidade de ouvir. Ter uma pessoa numa posição hierárquica acima de nós a ouvir o que estamos a dizer é uma sensação incrível. Enquanto líder pode proporcionar essa experiência aos seus colaboradores. Quando as pessoas falam, especialmente sobre coisas importantes e pessoais, certifique-se de se lembrar do que dizem – a gratidão pela sua compaixão vai compensar a longo prazo.

4. Deixar uma marca
Quer se dirija a uma só pessoa ou a uma grande multidão, faça por deixar a sua marca na interação. Pode ser lembrado como o líder extrovertido e saltitante, ou o líder sério e estoico. O tipo de impressão que quer deixar no seu público importa menos que o facto de querer que se lembrem de si, por isso faça por deixar a sua marca.

5. Manter a mente aberta
Não há nada que as pessoas gostem menos que comunicar com alguém que não dá nada de volta. Não descarte as ideias ou pensamentos dos outros sem primeiro saber a que se devem/qual o enquadramento. Lembre-se – todos têm uma história. E é o seu trabalho, como o líder fantástico que é, descobrir qual é!

10-03-2016

Fonte: Inc.com


Portal da Liderança


PeterEconomyPeter Economy, autor de best sellers como “Gestão para Totós” ou a “A Bíblia da Gestão”, entre outras 75 obras, foi associate editor da publicação “Leader to Leader” durante mais de dez anos, tendo trabalhado em projetos com nomes como Jim Collins, Frances Hesselbein ou Marshall Goldsmith.