Qual é o hábito diário mais eficaz? Sete líderes portugueses revelam os deles

Qual é o hábito diário mais eficaz? Sete líderes portugueses revelam os deles

Há um executivo que gosta de dar a volta ao quarteirão, “para pôr as ideias no sítio”. Um líder que gosta de “fazer uma hierarquia dos temas que é preciso resolver”. E há outro ainda que é perentório: há que “evitar hábitos”. Saiba a quem pertencem estas declarações.

Qual é o hábito diário mais eficaz que qualquer líder deve desenvolver? Ferreira de Oliveira e Fernando Bessa, por exemplo, precisam de um tempo pela manhã e de chegar mais cedo – o CEO da PetroAtlantic Energy “para refletir sobre o que há a fazer, e fazê-lo com eficácia e com eficiência. E tentar sempre, como digo muitas vezes, que o que vamos fazer naquele dia é consistente com o que vamos fazer no ano e com o que temos de fazer pelo menos no quinquénio”; enquanto o country manager da Air France KLM Portugal precisa “de um certo momento de tranquilidade todas as manhãs para fazer soltar a energia ao longo do dia. É essencial ter um momento de calma para pensar o que pretendo fazer com este dia, o que é importante hoje”.

António Saraiva diz que o líder tem de “promover a motivação daqueles que lidera”, e, como tal, para o presidente da CIP - Confederação Empresarial de Portugal, tem de “dar o bom exemplo, dar a orientação necessária, mas tirar o melhor que cada um daqueles que coordena lhe pode dar”.

Enquanto para António Mexia “o principal hábito é não ter hábitos”. O CEO da EDP refere que há, contudo, um exercício “ao final do dia, de cerca de 10 minutos, que podemos realizar para ver se estamos a fazer o que nos propusemos e manter uma certa disciplina face ao que nos move – estou a fazer bem? Estou a fazer aquilo que me propus?”.

Mas estas são apenas partes das afirmações dos responsáveis. Seguem-se as suas declarações na íntegra, bem como as de Carlos Silva, de Daniel Bessa e de Daniel Proença de Carvalho:

António Mexia, CEO da EDP



Ferreira de Oliveira, CEO da PetroAtlantic Energy 



António Saraiva, presidente da CIP - Confederação Empresarial de Portugal



Carlos Silva, secretário-geral da UGT - União Geral de Trabalhadores



Daniel Bessa, economista



Daniel Proença de Carvalho, sócio presidente da Uría Menéndez - Proença de Carvalho




Fernando Bessa, country manager da Air France KLM Portugal

Esta foi uma das questões colocadas aos sete líderes no âmbito da cerimónia da 7.ª edição dos Best Leader Awards (iniciativa da consultora portuguesa Leadership Business Consulting), cujas respostas vamos comparar ao longo das próximas semanas. A que se segue? O que fazem estes responsáveis para garantirem que continuam a crescer e a desenvolver-se enquanto líderes.

15-06-2016 


Armanda Alexandre, Vanda Batista/Portal da Liderança